Schoenstatt
Peregrinação

Um lugar mariano de peregrinação internacional

Visitar Schoenstatt

Schoenstatt participa na Quarta-feira Vermelha

  • A liberdade religiosa é gravemente violada em 62 de um total de 196 países. Cerca de 5,2 mil milhões de pessoas vivem nestes países.
  • A nível mundial, mais de 340 milhões de cristãos enfrentam níveis elevados a extremos de perseguição.
  • O número de cristãos mortos pela sua fé em todo o mundo aumentou acentuadamente nos últimos tempos. *

Desde 2015, a campanha „Quarta-feira Vermelha“ tem trazido esta realidade à consciência pública. Em 23 de Novembro ou por volta dessa data, as igrejas e edifícios públicos são iluminados a vermelho. Em oração, os cristãos ligam-se aos seus irmãos e irmãs perseguidos na fé e recordam os muitos mártires dos nossos dias. Uma exposição da „Ajuda à Igreja que Sofre“ sobre „Cristãos Perseguidos no Mundo“ na Igreja dos Peregrinos em Schoenstatt sensibilizou muitos visitantes para este tema. A actual exposição do Pe. Franz Reinisch, que como Palotino e Schoenstatter recusou fazer o juramento de fidelidade a Adolf Hitler por convicção de consciência e foi executada por ele, encaixou-se perfeitamente e centra-se num mártir da história recente do nosso país. A exposição termina com a Quarta-feira Vermelha. O que deve permanecer, no entanto, é a consciência de uma solidariedade com todos os cristãos, especialmente com aqueles que são perseguidos. A oração deve apoiá-los e também fortalecer-nos na nossa fé e no nosso testemunho.
Em Schoenstatt, no dia 23 de Novembro, iluminaremos o Santuário Original a vermelho nas horas da noite e reunimo-nos para oração a partir das 19.30 p.m. – no local e online (webcam). A oração conduzirá à bênção da noite à hora habitual (7.50 – 20.00 p.m.).

(*Fontes: World Persecution Index 2021 of the aid organization Open Doors, reportado em ZEIT online, 13 de Janeiro de 2021; Kirche in Not, Religionsfreiheit weltweit. Relatório 2021)

Últimas contribuições

Nach oben