Capital de Graças

Tornar-se uma bênção para os outros

A grande talha no Santuário simboliza as „contribuições para o capital de graças“: os sacrifícios pessoais e as orações que são entregues a Nossa Senhora com o pedido que distribua dons e graças. A talha traça um paralelo com a situação bíblica do casamento em Caná: a pedido de Maria, Jesus transformou a água com a qual os servos haviam enchido as talhas vazias em vinho precioso, para que a celebração do casamento pudesse continuar sem perturbações.

Hoje também Maria pede ao seu Filho a sua intervenção milagrosa. Ela oferece-lhe a „água“das pequenas contribuições que lhe trazemos com fé e confiança e pede-lhe que as transforme em „vinho“– em bênçãos para hoje.

Ofertas ao Capital de Graças

As folhas de papel próximo ao altar no Santuário convidam a escrever e colocar na talha algo concreto e que ofereço à Nossa Senhora: um ato de amor, de paciência, de perdão, uma oração, uma resolução que assume para melhorar em algo … No dia 18 de cada mês, estas „contribuições ao capital de graças“ são centregues à Nossa Senhora durante a renovação da Aliança no Santuário Original e depois queimadas no „fogo da Aliança“.

detalhes de contato